Cuiabá, 25 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2019, 09:06 - A | A

11 de Fevereiro de 2019, 09h:06 - A | A

POLÍTICA / SOBRE CPI VIRAR PIZZA

“AL precisa ser competente em informar”, diz Wilson Santos

Euziany Teodoro
Da Redação



O deputado estadual Wilson Santos, ao responder ouvintes da Rádio Vila Real nesta segunda-feira (11), disse que “a Assembleia Legislativa precisa ser mais competente em informar o resultado das CPI’s”. segundo ele, as Comissões Parlamentares de Investigação não se tornam “pizza” na Casa.

“Porque os parlamentos sempre são acusados de as CPI’s terminarem em pizza? Por que o parlamento precisa explicar direito: a assembleia faz a investigação, mas não pode punir. A Assembleia faz o levantamento, colhe depoimentos, recolhe depoimentos e encaminha aos órgãos de controle para que eles tomem providências”, explicou.

Segundo ele, é justamente por isso que a CPI da Sonegação, que ele propõe oficialmente nesta terça-feira (12), durante sessão ordinária da Assembleia, vai começar trazendo estes órgãos de controle para dar explicações.

“Por isso quero convidar esses órgãos para que eles expliquem para a sociedade o que eles fizeram com os dados encaminhados pelas duas CPI’s anteriores. Essa já é a terceira. Cada um faz a sua parte neste processo. Encaminhamos aos órgãos e eles tomam as medidas, por isso vamos começar com eles”, disse.

Em coletiva de imprensa na última semana, Wilson Santos afirmou já ter nove das oito assinaturas necessárias para o requerimento de CPI. “Já temos mais que o suficiente e essa CPI da Sonegação vai pra frente”.

Denúncias

Wilson Santos relatou um caso que aconteceu durante fila na Sefaz que, dali, fez surgir um projeto de lei que ainda tramita na Assembleia.

“Sou produtor de limão, num sitio em chapada, há 8 anos. Eu estava lá na fila da Secretaria de Fazenda (Sefaz) pra tirar minha nota fiscal e alguém chegou pra fazer uma denúncia e disse: ‘conheço uma estrada no Pascoal Ramos e o que passa de carreta carregada de cerveja não é brincadeira’. Eu levei esse assunto à senhora Maria Célia da Sefaz, fomos atrás e era verdade. Teve até uma apreensão grande. Sonegação de bebidas alcoólicas”, conta.

Dali, o deputado criou um projeto de lei. “Quem denunciar será recompensado financeiramente pela denúncia de sonegação, se for comprovada a veracidade e terá o nome preservado, é claro. O projeto está tramitando, ainda não foi aprovado”, concluiu.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia