Cuiabá, 21 de Junho de 2024

POLÍTICA Domingo, 25 de Fevereiro de 2024, 13:58 - A | A

25 de Fevereiro de 2024, 13h:58 - A | A

POLÍTICA / ELEIÇÃO 2024

Júlio não acredita que Fábio apoie Abílio em Cuiabá: “Ele estará fechado com Mauro”

Fred Moraes
Única News



O deputado estadual Júlio Campos (União Brasil) garantiu que o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia (União Brasil), caminhará junto com o deputado estadual Eduardo Botelho (União Brasil) em sua candidatura à Prefeitura de Cuiabá e descartou a tese de que Garcia apoie Abílio Brunini (PL), quem tem tentado uma aproximação com o secretário.

Durante entrevista ao Roda de Entrevista, da TV Mais, Júlio explicou que o fato de ter aceitado permanecer frente à Casa Civil, forma uma elo que obriga Garcia a caminhar com a decisão do Chefe Executivo Estadual, ou seja, apoiar Eduardo Botelho, apesar de ter perdido a disputa interna no União.

Júlio ainda salienta que, caso Fábio desejasse se afastar do grupo político de Mauro, assumiria novamente o posto de deputado federal para só então declarar apoio a Abilio.

“Se ele fosse fazer esse tipo de comportamento, não poderia seguir na Casa Civil e retornaria a Brasília, voltar a ser deputado federal para tomar uma posição de independência do governo de Mato Grosso. Se o governador tem um candidato, o chefe da Casa Civil dele vai ficar contra? É natural que ele estará incorporado no espirito político do Mauro”, disse Júlio.

As especulações em torno do eventual apoio de Fábio Garcia a Abilio tomaram forças após o bolsonarista expressar “condolências” ao secretário da Casa Civil por não ser o escolhido do União Brasil, e sim Eduardo Botelho.  

Em seguida, uma fala de Fábio feita em sua primeira coletiva após a escolha levantou mais insegurança. O deputado federal licenciado disse que não tinha compromissos com ninguém e só ele poderia definir apoio.

"Eu estive em Brasília e a gente se falou por telefone bem rapidamente e não tivemos mais diálogo. A decisão foi muito recente, agora estou tratando das questões dessa minha permanência na Casa Civil, temos bastante tempo para isso. Eu fiz uma construção bastante leal ao partido político que pertenço. Acredito que não há como ninguém me cobrar, neste momento, lealdade ao partido e vou conversar sobre Cuiabá [com Botelho]", declarou Fábio Garcia na posse da nova gestão da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), nesta quinta-feira (22).

Fábio e Botelho disputaram internamente a escolha do partido por cerca de sete meses. Enquanto Fábio era o favorito do Palácio Paiaguás, Botelho tinha o coração dos mais antigos do União Brasil.  

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia