Cuiabá, 22 de Maio de 2024

RADAR NEWS Sexta-feira, 19 de Agosto de 2016, 15:13 - A | A

19 de Agosto de 2016, 15h:13 - A | A

RADAR NEWS / LIBERDADE, LIBERDADE

Depois de ter confessado os crimes cometidos enquanto ocupava cargos de confiança no governo Silval Barbosa, Nadaf pode estar perto de sua tão sonhada liberdade.

Da redação



Reproducao

SODOMA

 

O ex-chefe da Casa Civil, Pedro Jamil Nadaf, poderá deixar a prisão no próximo dia 29, a juíza da Sétima Vara Criminal, Selma Arruda, marcou para o dia 29 desde mês outro interrogatório, desta vez, por conta da ação penal oriunda da “Operação Sodoma 2”.

O fato de Nadaf em sua última audiência que ocorreu no último dia 15, ter sido claro em sua confissão  à juíza Selma Arruda , quando afirmou:  

“Eu fiz parte de uma organização criminosa que roubou os cofres públicos”. O réu aproveitou ainda para pedir desculpas à justiça por ter mentido quando interrogado pela primeira mês nos autos da “Operação Sodoma 1”.

“Hoje está fazendo exatamente 11 meses que eu estou preso”, disse, acrescentou, “isto me trouxe muito arrependimento pelo que fiz contra o Estado. Estou muito arrependido” e prometeu: “Eu peço desculpas ao povo mato-grossense”. A partir de agora em todos os processos eu vou assumir a culpa”.

Foram denunciados: o ex-governador, Silva da Cunha Barbosa; o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace dos Santos Guimarães; os ex-secretários de Estado, Marcel de Cursi, Pedro Jamil Nadaf, José Jesus Nunes Cordeiro, César Roberto Zílio e Pedro Elias Domingues; o filho do ex-governador, Rodrigo da Cunha Barbosa; o ex-deputado estadual José Geraldo Riva; Silvio Cezar Correa Araújo, Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, Karla Cecília de Oliveira, Tiago Vieira de Souza, Fábio Drumond Formiga, Bruno Sampaio Saldanha, Antonio Roni de Liz e Evandro Gustavo Pontes da Silva.

 

 

 

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia