Cuiabá, 21 de Outubro de 2020

POLÍCIA
Terça-feira, 01 de Setembro de 2020, 11h:31

TENTATIVA DE CHACINA

Três são presos por assassinatos de avô e neta em fazenda e confessam

Única News
Da Redação

(Foto: Terra Digital)

As polícias Civil e Militar prenderam, nessa segunda-feira (31), três dos cinco suspeitos envolvidos na morte de avô e neta, na tarde de domingo (30), em uma fazenda na região de Lucas do Rio Verde (a 354 km de Cuiabá). Câmeras de segurança ajudaram a polícia na identificação do veículo usado pelo grupo de assassinos. Outros dois estão sendo procurados.

Eduardo Ferreira dos Santos, de 45 anos, morreu no local. Já a neta dele, de apenas 3 anos de idade, levou um tiro na cabeça e acabou não resistindo, morrendo no hospital regional de Sorriso nessa segunda-feira.

O primeiro suspeito foi identificado como Fernando Silva Gomes dos Santos, de 20 anos. Ele foi preso no trabalho. Na casa dele, a polícia ainda encontrou uma porção de maconha. O segundo suspeito é Denisvaldo da Silva, de 28 anos. Ele foi preso em sua casa, onde também estava o Gol vermelho usado no crime. Os dois foram levados para a delegacia, onde confessaram o homicídio.

O terceiro suspeito, Fagner Silva Ribeiro, de 19 anos, já havia fugido para a cidade de Vera. Durante buscas na casa dele, a polícia encontrou três armas usadas no crime, sendo duas espingardas e um revólver calibre 38, além de uma porção grande de pasta base. Ele foi preso na casa de uma tia.

Além das duas mortes, os suspeitos deixaram outras duas pessoas feridas, sendo a mulher de Eduardo e o filho dele, de 26 anos, que é pai da menina morta.

Os investigadores buscam por outros dois homens, que também participaram do crime. Eles têm 19 e 20 anos e já foram identificados.

O caso

De acordo com a Polícia Militar, cinco homens invadiram a fazenda, por volta das 14h30 de domingo, e tentaram matar toda a família.

Quando os miliares chegaram na fazenda, Eduardo já estava morto. Ele levou tiros na barriga. A esposa dele também foi baleada na barriga. Segundo ela, os suspeitos chegaram em um Gol e passaram a atirar contra as vítimas. O filho dela levou um tiro na perna e a neta um tiro na cabeça.

A mulher contou à polícia que ouviu o marido dizer, antes de morrer: “Agora vocês vieram aqui para atazanar minha família!?”. No entanto, ela não soube informar se o marido tinha inimizade com alguém ou o que possa ter motivado o crime.

Ainda segundo a PM, a mãe de Eduardo estava na casa e presenciou tudo. Ela ficou em estado de choque e não conseguiu relatar o ocorrido.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE