Cuiabá, 25 de Janeiro de 2021

POLÍTICA MT
Terça-feira, 24 de Novembro de 2020, 11h:06

“QUEREM DESTRUIR CONQUISTAS”

Márcia Pinheiro diz que adversários estão "embriagados pelo poder"

Da Redação
Única News

Assessoria

A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, liderou centenas de mulheres nesta segunda-feira (23), na Praça Alencastro, em ato de apoio do movimento feminino à candidatura de Emanuel Pinheiro (MDB). Na ocasião, ela fez diversas críticas aos adversários do prefeito neste segundo turno, Abilio Jr (Podemos) e seu arco de alianças.

Para ela, as alianças formadas pelo outro candidato neste segundo turno são uma prova de que ele quer "conquistar o poder a qualquer custo".

“Ali no 7º andar do Palácio Alencastro, Emanuel trabalhou incansavelmente para poder cuidar do povo de Cuiabá. Porque ele tem respeito. Tem gente que quer o poder pelo poder, estão embriagados pelo poder. Querem por tudo e a qualquer preço ter o poder”, disse.

“Vocês não podem deixar tirarem o kit escolar das nossas crianças, o Qualifica Mulher. Não podem deixar tirar a Secretaria da Mulher, uma conquista de todas vocês. Não podemos tirar os avanços da nossa capital. Não podemos deixar que pessoas que não tem compromisso com ninguém vençam. Não podemos permitir o machismo, permitir que essas pessoas denigram nossa imagem. Dia 29 é 15 pra vencer”, emendou ela.

O ato foi realizado na praça Alencastro e reuniu centenas de mulheres e demais apoiadores que defendem a continuidade da gestão Emanuel Pinheiro. Segundo ela, o movimento é mais do que apoio eleitoral, é para reconhecer todo o trabalho da gestão Emanuel Pinheiro em prol da mulher cuiabana. “Nossa atuação é histórica nas políticas públicas direcionadas às mulheres. Nunca se fez tanto. Nós respeitamos a mulher”, disse.

A movimentação feminina tomou conta das redes sociais e ganhou força em prol da candidatura emedebista, após a terceira colocada do 1ª turno, Gisela Simona, declarar apoio a Abílio Jr. Com essa decisão, acabou perdendo boa parte de seu eleitorado feminino.

“Todo movimento cultural foi apoiar a Gisela, que tinha uma proposta atrativa ao segmento, assim como a representatividade das mulheres e dei meu apoio a ela. Como mulher que sofreu o que ela sofreu publicamente, com a fala do Abílio, que a menosprezou, hoje ela não representa as mulheres, ela represente os interesses próprios” disse Silvana Corddova, produtora cultural e publicitária.

Para Márcia Pinheiro, a candidatura adversária não tem preparo e propostas para as mulheres, o que ficou comprovado no último programa eleitoral, veiculado nessa segunda-feira.

“Tudo aquilo que estamos fazendo e desempenhando nesses quatro anos está na propostas deles agora. Sempre negligenciou, disse que a Secretaria da Mulher era inútil, iria extinguir. Agora, de repente, porque precisa do voto das mulheres, apresenta propostas copiadas da nossa gestão. A mulher não é boba. Ela reconhece nosso trabalho e irá mostrar nas urnas que não será enganada por interesses eleitorais”, disse a primeira-dama.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE