Cuiabá, 13 de Julho de 2024

CIDADES Sexta-feira, 23 de Novembro de 2018, 20:00 - A | A

23 de Novembro de 2018, 20h:00 - A | A

CIDADES / NOVA CHANCE

Detentos iniciam trabalho na prefeitura e quebram rotina de reclusão

Da Redação



(Foto: Sicom)

detentos-trabalho-prefeitura 2.jpg

 

Nesta última quinta-feira (22), 30 reeducando do Centro de Ressocialização de Cuiabá, antiga Penitenciária do Carumbé - iniciaram os trabalhos na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos.

 

Eles fazem parte dos 600 presos escolhidos para participarem da parceria firmada entre a Prefeitura de Cuiabá e a Fundação Nova Chance (Funac), visando contribuir para a ressocialização de recuperandos do Sistema Prisional de Mato Grosso.

 

Quebrando a rotina da reclusão na unidade onde cumprem suas penas, os detentos logo nas primeiras horas do dia embarcaram em um ônibus da prefeitura, partindo em direção ao local escolhido para o primeiro dia de trabalho. 

 

Consolidada em agosto deste ano, a união entre as diversas esferas do poder público tem como objetivo principal a contratação de até 600 pessoas, para atender à demanda da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos. 

 

Conforme estabelecido no Termo de Cooperação serão empregados 350 homens, em estado de regime fechado e outros 200, que fazem parte do sistema semiaberto. Também são asseguradas pelo menos 50 vagas para mulheres. O Termo é válido por 12 meses, podendo ser prorrogado conforme o interesse das partes.

 

Segundo o secretário municipal de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa, a ideia é trabalhar com equipes de 30 a 40 reeducando distribuídos em diferentes regiões. Ele destaca que esses primeiros contratados passarão por uma semana de treinamento e, a partir disso, será feito uma avaliação e direcionamento de cada um deles para as funções que mais demonstrarem aptidão. Stopa conta que os reeducando poderão trabalhar como varredores, pintores, pedreiros, operadores de máquinas e outras atividades que compõem o quadro de atribuições da Secretaria.

 

“Sem dúvida, esse é um dos maiores programas de inclusão social do Centro-Oeste. Ele une a melhoria na qualidade dos serviços de zeladoria com o processo de ressocialização de centenas de recuperandos. É bom para a cidade, para a Prefeitura e também para os contratados. Além disso, temos uma série de empresas terceirizadas e, obviamente, estamos buscando um entendimento para que, no momento que a liberdade daqueles que tiverem interesse for decretada, eles consigam dar continuidade no trabalho que hoje estão iniciando”, salientou Stopa.

 

De acordo com o diretor do Centro de Ressocialização, Winkler de Freitas, existem outros que já participaram de ações parecidas como esta, prestando serviço para diversos setores. Para ele, diante das experiências já vivenciadas, é possível afirmar que o essa parceria com Prefeitura tem tudo para dar certo e colaborar para a inclusão social daqueles que realmente demonstrarem vontade de trabalhar e traçar um caminho diferente. 

 

Carga horária e salário

 

Todos eles terão o período de prestação de serviços limitado de 44 horas semanais, com oito horas diárias, de segunda a sexta-feira e, no máximo, quatro horas aos sábados. Durante a execução dos serviços, fiscais do Município estarão responsáveis pelo controle e comprovação da execução das atividades delegadas. Os selecionados para a prestação do serviço à Prefeitura receberão, pelo trabalho, a remuneração equivalente a R$ 954,00 (um salário mínimo).

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia